sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Três verdades que completam a vida

Nada exceto a grandeza espiritual tem importância.

Uma das tarefas mais importantes da Espiritualidade é servir como guia para a vida. Ela é terapêutica, expulsa o sofrimento, limpa os pensamentos, organiza as confusões, ensina a viver de forma sóbria, relevante, menos vazia, tranquila e feliz.

Os caminhos apontados para esse modo de vida melhor são poucos e estão abertos a qualquer um. Podem ser resumidos em três indicações, verdades que completam nosso coração e nossa jornada.

A primeira delas é compreender que para o corpo pouquíssimas coisas são necessárias. O brilho da prata e do ouro não refresca como a alegria da sombra de uma árvore. Os pináculos da riqueza não compram a paz para a mente humana. Contudo, quando a estação sorri e espalha flores, sem qualquer custo, o prazer espiritual é pleno: desaparece a ansiedade e o medo, tudo é sentimento de plenitude.

A segunda indicação aponta para a ideia de que nada exceto a grandeza espiritual tem importância. Os valores e adornos da sociedade tradicional são, na escala maior do nosso desenvolvimento, distrações irrelevantes. Deixemos para lá todo esse nível reduzido e estaremos menos estorvados, perturbados e aflitos. Não há sentido em ficar refém das coisas materiais, a maneira de lidar com o destino é viajar com o mínimo de bagagem.

A última indicação requer um entendimento mais profundo. Pede que aceitemos uma atitude correta em relação à morte, entendendo-a como útil lembrete da nossa tarefa e da insignificância essencial das coisas mundanas. Trata-se de compreender que a inteligência que governa o mundo é sempre cuidadosa e as adversidades que nos são impostas foram criadas para nos testar, são bênçãos disfarçadas. Os infortúnios, que incomodam tanto, pesados fardos, nada representam nas esferas elevadas. Nossos problemas apenas revelam o quanto a natureza humana é capaz de suportar. A regra é a mesma que os professores seguem com seus pupilos, exigem máximo esforço daqueles em que depositam suas mais firmes esperanças.

Apontei as indicações acima para revelar o hiato grande entre a aparência e a realidade. Precisamos, para melhorar nossa estadia por aqui, encurtar esse hiato, amadurecer espiritualmente. Vamos abrir a mente e questionar se aquilo que acreditamos ser verdadeiro, bom e desejável não é apenas uma ilusão. É ou apenas parece ser?

Marina Gold

Nenhum comentário: