quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

A árvore e o bambu

Certa vez escutei uma história interessante sobre as diferenças de uma árvore e um bambu. Aquilo me marcou profundamente, pois fiquei vários dias pensando na arte de ser flexível diante do mundo e dos acontecimentos. Quero compartilhar com você essa minha reflexão.
 
O que é mais forte: a árvore ou o bambu? As árvores frondosas parecem que são mais fortes e mais resistentes que os bambus. As árvores têm troncos robustos e o bambu, aquele caniço de aparência tão frágil! Mas quando vem a tempestade, as árvores são arrancadas pela raiz; enquanto o bambu balança de um lado para o outro de acordo com o vento, mas permanece firme, enraizado, e ali fica até que a tempestade se acalme.
 
O que é isso? É a virtude da flexibilidade e da tolerância. Quando nos prendemos às nossas próprias posições, aos nossos conceitos e às nossas tradições cristalizadas, não nos dispomos a deixar nossos corações oscilarem, balançarem um pouco pelas ideias, pelas ações dos outros. Somos firmes nas nossas posições, nas nossas conclusões, não deixamos que a ideia do outro venha ao nosso coração.
 
Quando somos muito agarrados aos nossos conceitos e intolerantes, podemos facilmente nos quebrar ou sermos arrancados.
 
Ser como bambu não é ser Maria vai com as outras. Ser como bambu é oscilar, balançar e ser dócil com o vento que vai e vem. É ouvir um, escutar o outro, acolher ideias diferentes e não resistir diante do desconhecido. O bambu oscila entre um lado e outro e, assim, de uma maneira serena e calma, sem perder as suas convicções, exercita a caridade e o respeito de ouvir e ir ao encontro do outro.
 
A rigidez das árvores é sólida, cheia de opinião, sem humor, e pode nos levar à amargura e a sermos arrancados por causa da dificuldade de ser flexível.
 
Ser flexível é escutar a opinião do outro. É curvar- se e estar com o outro, mesmo que ele não pense como você. Ser flexível é ter abertura de coração.
 
Ser flexível é uma virtude que nos faz manter firmes em nossa fé, na nossa opinião, mesmo que venham tempestades e ventos fortes.
 
Ser flexível como o bambu é ser tolerante com o que é diferente. É buscar uma nova forma de viver, onde as opiniões não se conflitam, mas se encontram na construção de uma vida e de um mundo melhor.
 
Texto do site Viva!Mais

Um comentário:

edumanes disse...

A Coruja Tricoteira
Hoje, resolvi te visitar
Para a brincadeira
Comigo te venho convidar.
Não sabes de onde venho
Eu te vou contar
Da Evaneuda, seu cantinho
Paraíso de encantar!

Boa quinta-feira
e uma beijo para você,
Eduardo.