segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A vida se vai em um instante...

A vida se vai em um instante...
Quando pensamos que podemos deixá-la de lado,
Vem o tempo mostrando que não há tempo,
Vem a noite e passa o dia, semanas se sucedem,
E quando nos damos conta, mais um ano acabou.

E agora?
Que fazer do parque que não conhecemos?
Do filho que não vimos crescer?
Do amor que deixamos morrer?
Da saúde que destruímos de qualquer maneira?
Do amor que mal vimos desabrochar e morreu?

O que fazer do tempo que não temos?
Sim, porque sempre é um corre-corre ou uma apatia total, fazemos ou não fazemos o que queremos,
Geralmente fazemos mal feito, não aproveitamos...

Aproveite esse tempo e ame com intensidade, ainda que o medo mande você maneirar.
Estude com prazer, ainda que a matéria seja chata.
Ande por contentamento, caminhe na chuva e sinta o sol, seja intenso, vibrante, forte, cheio de certezas, ainda que não saiba por onde ir...

E, porque a vida é um instante,
Seja eterno.
O prazer é viver esse momento,
Que deixarão de ser parte de um dia,
Para ser inesquecível.

Charge

domingo, 30 de janeiro de 2011

As dez fobias mais esquisitas do planeta

10. Bromidrofobia
Medo de quê - Odores do corpo
Ok, ninguém em sã consciência gosta de ter cecê ou chulé, cuidando da higiene pessoal para não exalar esses odores pelo corpo. Só que é quase impossível não rolar um bodunzinho ou outro de vez em quando, né? Pois é esse o pavor de quem sofre de bromidrofobia. Os "zé-limpinhos" tomam vários banhos por dia e, de tanta esfregação, chegam a ficar com a pele machucada. O medo de cheirar mal pode ser tão grande que muitos evitam qualquer atividade que gere transpiração.

9. Caetofobia
Medo de quê - Pelos e cabelos
O ator Tony Ramos e o guitarrista Slash são o maior pesadelo de quem tem caetofobia. É que eles morrem de medo de pessoas muito peludas ou com uma baita cabeleira. Em geral, os "caetofóbicos" cortam o cabelo bem curtinho ou até raspam a cabeça. Alguns chegam a contratar alguém só para lavar seu cabelo e não ter que tocar na "coisa peluda"! No outro extremo, estão as vítimas de falacrofobia, o temor de ficar careca - aliás, o que seria o paraíso para os "caetofóbicos"...

8. Deipnofobia
Medo de quê - Jantar em família ou com amigos
Para as pessoas com deipnofobia, basta sentar à mesa para uma singela refeição e está pronto o cenário do terror: elas aprontam o maior suador, sentem falta de ar e são tomadas por uma sensação de impotência. É que elas enxergam um jantarzinho como uma terrível ameaça, que trará à tona conflitos emocionais não resolvidos. A britânica Karen Tate, por exemplo, sempre tem um ataque de pânico quando vai a um restaurante com amigos, e não vê a hora de sair do lugar. Poderia aproveitar para não pagar a conta!

7. Eisoptrofobia
Medo de quê - Espelhos e de se olhar no espelho
Em geral, a eisoptrofobia, ou medo de espelhos, está ligada ao temor diante do sobrenatural. As pessoas temem ver no reflexo do espelho fantasmas e outros seres. Superstições ligadas a esse objeto (como a crença de que quebrar um espelho dá sete anos de azar) também ajudam a aumentar a paranoia. Até mesmo a própria imagem da pessoa pode causar terror por se tratar de algo "não humano". A atriz Pamela Anderson é uma das pessoas que preferem sacrificar a vaidade a encarar um "espelho, espelho mau".

6. Hipopotomonstrosesquipedaliofobia
Medo de quê - Palavras grandes
O próprio nome desta fobia - o palavrão gigante acima - já obriga quem sofre do distúrbio a confrontar seu medo: um temor irracional de palavras longas ou de uso pouco comum, como termos técnicos e médicos (por exemplo, linfangioleiomiomatose). Elas também evitam mencionar palavras estranhas ao vocabulário coloquial. Segundo os especialistas, essa paúra surge do medo de pronunciar a palavra de forma incorreta e, por isso, cair no ridículo.

5. Onfalofobia
Medo de quê - Umbigos
Nunca encoste no umbigo de quem sofre de onfalofobia, pois o cara pode ter o maior ataque nervoso. Na verdade, essas pessoas também ficam nervosas só de ver um umbigo. Quando a coisa rola com mulheres grávidas, é ainda pior. É que elas têm o maior pavor de que seu umbigo cresça demais ou fique com o formato conhecido como couve-flor. Algumas mães chegam a tapar o umbigo dos bebês com curativos para não ver a "criatura".

4. Lachanofobia
Medo de quê - Vegetais
Cenouras, amoras, abobrinhas. Vegetais "assassinos" como esses são os algozes de quem tem lachanofobia. A forma incomoda, a cor não agrada, a textura causa aversão e o cheiro, náuseas. Em geral, a pessoa tem medo de algum vegetal em particular. Um jovem americano, por exemplo, tinha pavor de pêssegos. Certo dia, ao entrar no chuveiro da casa da namorada e ver a imagem da fruta no rótulo de um xampu, deu o maior chilique e saiu correndo da casa...

3. Automatonofobia
Medo de quê - Autômatos e bonecos de cera
Autômatos, como bonecos de ventríloquo, são artefatos que simulam ações humanas. Mas não para pessoas que têm automatonofobia. Para elas, inocentes bonequinhos de parque de diversões são verdadeiros monstros. A visão de algo que imita seres humanos causa tremedeiras, choro e paralisia. O "machão" Hugh Jackman, o Wolverine de X-Men, já admitiu morrer de medo do Chuckie, o brinquedo "assassino". Só não contem isso para o Prof. Xavier!

2. Filemafobia
Medo de quê - Beijar
Não há Cupido que ajude. Para quem tem filemafobia, um simples beijo é sinônimo de pesadelo. A pessoa sente enjoos e fica com a boca seca e as mãos trêmulas. Em casos mais graves, chega a ter um ataque de pânico. Não rola nem beijo na bochecha a amigos e familiares. Para os estudiosos, esse transtorno está ligado a outro, a filofobia, o medo de se apaixonar. Ele também é fruto do temor de possíveis ações subsequentes ao beijo, como fazer sexo.

1. Caligenefobia
Medo de quê - Mulheres bonitas
Também conhecido por venustrafobia, esse é o pavor sentido por alguns homens quando têm que interagir com - ui, que meda! - uma mulher bonita! Os caras sentem falta de ar, arritmia e muitos até vomitam. O bizarro terror de beldades é tamanho que alguns sujeitos até abandonam o emprego se tiver alguma gata no trabalho. Como forma de tratamento, o "coitado" é exposto a fotos e vídeos de mulheres bonitas, como Gisele Bündchen. Depois, ainda precisa encarar umas gatas em carne e osso. Ô problemão...

Charge

sábado, 29 de janeiro de 2011

Boneca de crochê


Um homem e uma mulher estavam casados por mais de 60 anos. Eles tinham compartilhado tudo um com o outro e conversado sobre tudo. Não havia segredos entre eles, com exceção de uma caixa de sapato que a mulher guardava em cima de um armário e tinha avisado ao marido que nunca abrisse aquela caixa e nem perguntasse o que havia nela.
Por todos aqueles anos ele nunca nem pensou sobre o que estaria naquela caixa de sapato. Um dia a velhinha ficou muito doente e o médico falou que ela não sobreviveria. Sendo assim, o velhinho tirou a caixa de cima do armário e a levou pra perto da cama da mulher. Ela concordou que era a hora dele saber o que havia naquela caixa.
Quando ele abriu a tal caixa, viu duas bonecas de crochê e um pacote de dinheiro que totalizava R$100 mil. Ele perguntou a ela o que aquilo significava, ela explicou:
- Quando nós nos casamos, minha avó me disse que o segredo de um casamento feliz é nunca argumentar/brigar por nada. E se alguma vez eu ficasse com raiva de você que eu ficasse quieta e fizesse uma boneca de crochê.
O velhinho ficou tão emocionado que teve que conter as lágrimas enquanto pensava: "Somente duas bonecas preciosas estavam na caixa. Ela ficou com raiva de mim somente duas vezes por todos esses anos de vida e amor".
- Querida, você me explicou sobre as bonecas, mas e esse dinheiro todo de onde veio?
- Ah! Esse é o dinheiro que eu fiz com a venda das bonecas, só sobrou duas.

Senhor, dai-me sabedoria para entender meu marido, amor para perdoá-lo e paciência para aturá-lo, porque se eu pedir força, eu bato nele.

Charge

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Travesseiro de corpo ajuda na postura correta


O travesseiro de corpo ainda é pouco conhecido no Brasil, mas marcas de renome o fabricam. Ele ajuda a manter a postura correta de lado e evita dormir de costas e bruços.

Ortopedistas recomendam manter a coluna cervical e a cabeça alinhadas ao dormir. A postura correta evita dores, roncos e apneia do sono. O travesseiro de corpo, junto ao travesseiro da cabeça, ajuda a manter essa postura lateral. Apóia-se o corpo e coloca-se a perna flexionada sobre o travesseiro de corpo. Isso ajuda o relaxamento lombar.

O travesseiro gigante mede em média 1,50 por 0,50 cm, entretanto alguns fabricantes têm versões maiores e em formato U. Antes de adquirir um, verifique se já tem fronhas do tamanho adequado do contrário, a solução será fazê-las sob encomenda.

Como um travesseiro comum, deve-se experimentar o travesseiro de corpo ao comprá-lo. Não sinta vergonha na loja. Como ele é feito de vários materiais (espuma, látex, pena, entre outros) é bom testar se ele é mesmo confortável.

Charge

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Geladeira e Congelador

Geladeira - A faxina deve ser feita todas as semanas:
Um dia antes da compra de perecíveis, fazer a faxina na geladeira.
A faxina deve ser feita toda semana, pois é um aparelho que usamos diariamente, colocando e tirando alimentos.
Muitas vezes, alguns resíduos ficam na geladeira e se não forem limpos, podem deixar cheiros desagradáveis.
Antes de começar a limpeza, desligue o aparelho da tomada.
O melhor material é uma bucha suave e detergente ou sabão neutro.
Nunca use produtos abrasivos ou muito fortes, Além de deixar cheiro, corrói o esmalte.
Tire tudo o que estiver na geladeira e na porta dela. Tire as gavetas e lave-as. Passe um pano úmido em todos os lugares. Depois uma bucha com sabão ou detergente neutro. Enxágüe com um pano úmido, até estar bem limpa. Seque com um pano seco e limpo. Vá arrumando suas coisas, como de costume dentro da geladeira. A borracha da geladeira, também deve ser limpa do mesmo jeito.

Por fora faça o mesmo.
1. Organize a geladeira para quando chegar com a compra no dia seguinte.
2. Coloque algumas folhas de louro no interior da geladeira para absorver odores fortes de alimentos.
3. Você pode pôr também um pedaço de carvão, pois, além de tirar odores fortes, ele absorve o excesso de umidade.
4. Não coloque muito peso na porta da geladeira.

IMPORTANTE: Mantenha alimentos frescos em prateleiras separadas das ocupadas pelos já prontos.

Congelador - A faxina deve ser feita a cada 15 dias.
Se sua geladeira tem congelador na parte de cima, desligue bem antes, para que o mesmo esteja descongelado na hora da limpeza.
Coloque os alimentos congelados dentro de uma caixa de isopor, para conservarem sua temperatura.
No caso do congelador, ele pode ser limpo a cada quinze dias. Não há necessidade de limpar toda semana. Depois de retirado todo o gelo, limpe com um pano com água e bicarbonato e depois seque com um pano limpo Retorne com os alimentos.
Jamais use objetos pontiagudos ou facas para remover o gelo do congelador. Você pode furar o tubo de gás e estragar a geladeira.
Com uma manutenção semanal de sua geladeira e quinzenal do seu congelador, você terá essa parte da sua cozinha muito bem preparada para receber os alimentos e mantê-los, estabelecendo um ritmo organizado e agradável na sua cozinha, pois quando alguém for retirar algum alimento ou bebida vai se surpreender com seus cuidados.

Charge

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Qual a diferença entre os diversos tipos de cerveja?


Qualquer pequena alteração na mistura de ingredientes da bebida pode alterar o gosto, a cor ou o aroma. Por isso existem cerca de 150 tipos de cerveja no mundo. As diferenças aparecem já na escolha das matérias-primas. A maioria das cervejas é feita com grãos de cevada germinados, torrados e triturados para formar o malte, mas algumas variedades usam o trigo no lugar da cevada ou acrescentam milho e arroz para baratear o produto. Além disso, quanto mais torrada a cevada, mais escura fica a cerveja. Na etapa seguinte, o malte passa por uma caldeira de cozimento e recebe o lúpulo, a flor que dá o sabor amargo à bebida. "Além do tipo de lúpulo, que pode ser mais ou menos amargo, o momento em que ele é adicionado é importante: quanto mais cedo, mais suave o sabor, porque o cozimento neutraliza as substâncias químicas da flor", diz a mestre-cervejeira Cilene Saorin, degustadora profissional da bebida. Mas a maior distinção surge na etapa da fermentação.

Nessa hora, o malte misturado com água se transforma em cerveja propriamente dita pela ação das leveduras - fungos que se alimentam de açúcar e produzem álcool. O tipo de levedura determina as duas principais famílias de cerveja. A primeira reúne as marcas de baixa fermentação, em que a levedura usada afunda no líquido. Em inglês são chamadas de lagers e incluem bebidas leves e claras, como as principais marcas brasileiras, que, de acordo com os especialistas, devem ser consumidas numa temperatura entre 0 e 5 ºC. O segundo grupo é o das cervejas de alta fermentação, quando os fungos só flutuam na mistura final. Também conhecidas como ales, elas são geralmente mais fortes e podem ser consumidas a até 10 ºC. As diferenças param por aí, mas o processo de fabricação, não. Antes de ir para a garrafa, a cerveja passa até três meses em tanques de resfriamento. Depois, uma filtragem dá cor e brilho à bebida.

E, por fim, uma etapa de pasteurização prolonga a validade do produto.

Rodada completa

Variações nos ingredientes e na fermentação definem os oito principais tipos da bebida

Os especialistas garantem que isso é importante para favorecer a formação do colarinho. Essa camada de espuma branca evita que o aroma da cerveja seja perdido rapidamente.

Trappiste - Raridade cara
Cerveja de alta fermentação produzida em apenas seis mosteiros na Bélgica e na Holanda. Geralmente, são fechadas com rolhas e a fermentação continua na garrafa. Possui grau alcoólico alto (8%) e sabor forte levemente apimentado, por causa do tipo de lúpulo utilizado. No Brasil, uma garrafa custa 50 reais.

Weissbier - Trigo X cevada
Em alemão, weissbier significa "cerveja branca", uma referência ao uso de trigo em vez de cevada para fazer malte. Essas cervejas de alta fermentação e teor alcoólico de 5% têm aromas que lembram maçã cozida e cravo. As mais conhecidas são as alemãs Erdinger e Weizenbock, servidas como cervejas natalinas.

Pale Ale - Ovelha branca
Ao contrário dos outros tipos de alta fermentação, em geral escuros, a pale ale normalmente é dourada. Seu gosto também é único: além do álcool, o tipo de levedura utilizado gera substâncias aromáticas que lembram o gosto de frutas. Surgiu na Alemanha no século 16 - no Brasil, a Baden Baden representa a variedade.

Dry Stout - Sabor de café
A marca Guiness é a mais famosa desse estilo de cerveja, de cor quase totalmente negra, surgida na Irlanda e produzida tanto por alta como por baixa fermentação. O gosto seco e amargo da torragem do malte e da cevada lembra um pouco o sabor de café. O teor alcoólico geralmente é médio, variando entre 5 e 6%.

Bock - Tradição invernal
Muito apreciada no inverno, único período do ano em que é produzida, a bock é uma variedade escura e forte por causa do malte bem torrado e do lúpulo amargo. Foi inventada no século 14 na cidade de Einbeck, na Alemanha. O nome original dessa cerveja de baixa fermentação era beck, uma homenagem à região onde apareceu.

Draft - Estilo americano
Com menos de 5% de teor alcoólico, é o tipo mais popular nos Estados Unidos, onde a marca Miller é uma das mais consumidas. Também pertence à família de baixa fermentação - a diferença é que a draft não passa pelo processo de pasteurização, mas por uma filtragem que retira microrganismos e aumenta sua validade.

Pilsen - Preferência nacional
O tipo mais conhecido no Brasil pertence à família das cervejas de baixa fermentação e surgiu em 1842, na cidade de Pilsen, na República Tcheca. Em geral, tem teor alcoólico de 5% e lúpulo amargo, que causa aquela sensação de boca seca. O chope é uma pilsen, mas, por não ser pasteurizado, só dura um mês.

Framboise - Acidez disfarçada
Criada no século 17, essa cerveja belga é a única feita com a fermentação espontânea dos próprios microrganismos do ar. Por isso, sua qualidade varia muito. Para diminuir a acidez do sabor, os inventores acrescentaram xarope de framboesa, gerando a cor avermelhada dessa variedade.

Charge

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Limpeza diária do Fogão

O fogão e o forno devem ser bem limpos todos os dias; a faxina resume-se a uma limpeza um pouco mais caprichada que a diária, na ocasião que você reservou tempo para isto.

Esponja e Sabão Neutro
Use somente esponja ou pano fino com água e sabão neutro. Use também água morna com bicarbonato de sódio para limpar o seu fogão.

Queimadores: Os queimadores de gás também ficarão brilhando, se neles se pingar, enquanto ainda quentes, algumas gotas de limão, esfregando-os com esponja de aço e sabão de coco. Verifique sempre se os queimadores de gás estão desentupidos. Use para limpá-los palito de madeira ou fio de nylon.

Fogão Quente: Nunca jogue água enquanto o fogão estiver quente, pois mudanças bruscas de temperatura podem causar rachaduras no esmalte.

Limpeza do fogão por fora
Fogão de aço inox: Use um pano umedecido com álcool para remover manchas de água.

Fogão esmaltado: Limpe com um pano fino com água e sabão de coco. Seque bem.

Forno: Evite ao limpar o seu forno o uso de abrasivos, sprays e qualquer produto que contenha soda cáustica, que é tóxica, estragando a parte interna do forno e deixando resíduos prejudiciais à saúde.

Forno auto-limpante: Basta passar um pano úmido internamente. Passe muitas vezes até o pano sair limpo.

Forno cheirando a queimado: Se algo foi derramado no forno e ficou cheirando a queimado, primeiro retire as grades internas de metal cromado e em seguida coloque dentro do forno frio um prato com ½ xícara de chá de amoníaco. Deixe agir por algum tempo, enquanto estiver fazendo outras tarefas. Retire o amoníaco e lavenormalmente.

Grelha: Já que as grelhas do forno são removíveis, lave-as e retire a gordura.

Fogão é o coração de uma casa. Deve ser bem limpo todos os dias.

Charge

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Como descongelar sem perder nutrientes

O descongelamento de alimentos tem um processo correto para conservar nutrientes, sabor, textura, aparência e qualidade. O ideal é descongelar os produtos a uma temperatura de refrigeração de 1 a 5ºC, 24 horas antes do seu consumo. Se não for possível, a melhor solução é o aparelho microondas.

Planejar as refeições com um dia de antecedência é aconselhável. Assim, poderá se transferir o alimento congelado para a prateleira intermediária da geladeira que irá descongelando naturalmente numa temperatura até 5 ºC.

Não se recomenda colocar o alimento embaixo d’água corrente para apressar o descongelamento. Perde-se sabor e nutrientes. Descongelar a temperatura ambiente é propício a proliferação de bactérias. A maioria dos pratos e vegetais congelados, vendidos prontos, podem ser levados diretamente ao fogo. Siga sempre as instruções.

O forno microondas permite que se tire o alimento direto do congelador para o aparelho. Dar pausa durante o descongelamento para virar o alimento, e coloque-os, se possível, em forme de lua. Grande quantidade de carne pede que hajam períodos de descanso durante o descongelamento para que a parte externa da carne não cozinhe antes do centro descongelar. Tire o pedaço do invólucro.

A carne pode ficar numa grelha própria para microondas para que o seu suco não fique em contato com ela.

Andres Bruzzone Comunicação

Charge

sábado, 22 de janeiro de 2011

Família do século XXI

Haroldo tirou o papel do bolso, conferiu a anotação e perguntou à balconista:
- Moça, vocês têm pen drive?
- Temos, sim.
- O que é pen drive? Pode me esclarecer? Meu filho me pediu para comprar um.
- Bom, pen drive é um aparelho em que o senhor salva tudo o que tem no computador.
- Ah, como um disquete...
- Não. No pen drive o senhor pode salvar textos, imagens e filmes. O disquete, que nem existe mais, só salva texto.
- Ah, tá. bom, vou querer.
- Quantos gigas?
- Hein?
- De quantos gigas o senhor quer o seu pen drive?
- O que é gigas?
- É o tamanho do pen.
- Ah, tá, eu queria um pequeno, que dê para levar no bolso, sem fazer muito volume.
- Todos são pequenos, senhor. O tamanho, aí, é a quantidade de coisas que ele pode arquivar.
- Ah, tá. E quantos tamanhos têm?
- Dois, quatro, oito e até dez gigas.
- Hummmm, meu filho não falou quantos gigas queria.
- Neste caso, o melhor é levar o maior.
- Sim, eu acho que sim. Quanto custa?
- Bem, o de dez gigas é o mais caro. A sua entrada é USB?
- Como?
- É que para acoplar o pen no computador, tem que ter uma entrada compatível.
- USB não é a potência do ar condicionado?
- Não, aquilo é BTU.
- Ah é, isso mesmo. Confundi as iniciais. Bom, sei lá se a minha entrada é USB.
- USB é assim ó, com dentinhos que se encaixam nos buraquinhos do computador. O outro tipo é este, o P2, mais tradicional, o senhor só tem que enfiar o pino no buraco redondo.
- Hmmmm..., enfiar o pino no buraquinho, né?
- Hehehe. O seu computador é novo ou velho? Se for novo é USB, se for velho é P2.
- Acho que o meu tem uns dois anos. O anterior ainda era com disquete. Lembra do disquete? Quadradinho, preto, fácil de carregar, quase não tinha peso. O meu primeiro computador funcionava com aqueles disquetes do tipo bolacha, grandões e quadrados. Era bem mais simples, não acha?
- Os de hoje nem têm mais entrada para disquete. Ou é CD ou pen drive.
- Que coisa! Bem, não sei o que fazer. Acho melhor perguntar ao meu filho.
- Quem sabe o senhor liga para ele?
 – Bem que eu gostaria, mas meu celular é novo, tem tanta coisa nele que ainda não aprendi a discar.
 – Deixa eu ver. Poxa, um Smarthphone, este é bom mesmo, tem Bluetooth, woofle, brufle, trifle, banda larga, teclado touchpad, câmera fotográfica, filmadora, radio AM/FM, dá pra mandar e receber e-mail, torpedo direcional, micro-ondas e conexão wireless.
- Micro-ondas? Dá para cozinhar nele?
- Não senhor, assim o senhor me faz rir, é que ele funciona no sub-padrão, por isso é muito mais rápido.
- E Bluetooth? Estou emocionado. Não entendo como os celulares anteriores não possuíam Bluetooth.
- O senhor sabe para que serve?
- É claro que não.
- É para comunicar um celular com outro, sem fio.
- Que maravilha! Essa é uma grande novidade! Mas os celulares já não se comunicam com os outros sem usar fio? Nunca precisei fio para ligar para outro celular. Fio em celular, que eu saiba, é apenas para carregar a bateria...
- Não, já vi que o senhor não entende nada, mesmo. Com o Bluetooth o senhor passa os dados do seu celular para outro, sem usar fio. Lista de telefones, por exemplo.
- Ah, e antes precisava fio?
- Não, tinha que trocar o chip.
- Hein? Ah, sim, o chip. E hoje não precisa mais chip...
- Precisa, sim, mas o Bluetooth é bem melhor.
- Legal esse negócio do chip. O meu celular tem chip?
- Momentinho... Deixa eu ver... Sim, tem chip.
- E faço o quê, com o chip?
- Se o senhor quiser trocar de operadora, portabilidade, o senhor sabe.
- Sei, sim, portabilidade, não é?, claro que sei. Não ia saber uma coisa dessas, tão simples? Imagino, então que para ligar tudo isso, no meu celular, depois de fazer um curso de dois meses, eu só preciso clicar nuns duzentos botões...
- Nãão, é tudo muito simples, o senhor logo apreende. Quer ligar para o seu filho? Anote aqui o número dele. Isto. Agora é só teclar, um momentinho, e apertar no botão verde... pronto, está chamando.
 Haroldo segura o celular com a ponta dos dedos, temendo ser levado pelos ares, para um outro planeta:
- Oi filhão, é o papai. Sim. Me diz, filho, o seu pen drive é de quantos... Como é mesmo o nome? Ah, obrigado, quantos gigas? Quatro gigas está bom? Ótimo. E tem outra coisa, o que era mesmo? Nossa conexão é USB? É? Que loucura. Então tá, filho, papai está comprando o teu pen drive. De noite eu levo para casa.
- Que idade tem seu filho?
- Vai fazer dez em março.
- Que gracinha...
- É isto moça, vou levar um de quatro gigas, com conexão USB.
- Certo, senhor. Quer para presente?
 Mais tarde, no escritório, examinou o pen drive, um minúsculo objeto, menor do que um isqueiro, capaz de gravar filmes? Onde iremos parar? Olha, com receio, para o celular sobre a mesa.
 Máquina infernal, pensa.
 Tudo o que ele quer é um telefone, para discar e receber chamadas. E tem, nas mãos, um equipamento sofisticado, tão complexo que ninguém que não seja especialista ou tenha mais de quarenta, saberá compreender.
 Em casa, ele entrega o pen drive ao filho e pede para ver como funciona.
 O garoto insere o aparelho e na tela abre-se uma janela. Em seguida, com o mouse, abre uma página da internet, em inglês. Seleciona umas palavras e um roque infernal invade o quarto e os ouvidos de Haroldo.
 Um outro clique e, quando a música termina, o garoto diz:
 - Pronto pai, baixei a música. Agora eu levo o pen drive para qualquer lugar e onde tiver uma entrada USB eu posso ouvir a música. No meu celular, por exemplo.
- Teu celular tem entrada USB?
- É lógico. O teu também tem.
- É? Quer dizer que eu posso gravar músicas num pen drive e ouvir pelo celular?
- Se o senhor não quiser baixar direto da internet...
 Naquela noite, antes de dormir, deu um beijo em Clarinha e disse:
- Sabe que eu tenho Bluetooth?
- Como é que é?
- Bluetooth. Não vai me dizer que não sabe o que é?
- Não enche, Haroldo, deixa eu dormir.
- Meu bem, lembra como era boa a vida, quando telefone era telefone, gravador era gravador, toca-discos tocava discos e a gente só tinha que apertar um botão, para as coisas funcionarem?
- Claro que lembro, Haroldo. Hoje é bem melhor, né? Várias coisas numa só, até Bluetooth você tem.
- E conexão USB também.
- Que ótimo, Haroldo, meus parabéns.
- Clarinha, com tanta tecnologia a gente envelhece cada vez mais rápido. Fico doente de pensar em quanta coisa existe, por aí, que nunca vou usar.
- Ué? Por quê?
- Porque eu recém tinha aprendido a usar computador e celular e tudo o que sei já está superado.
- Por falar nisso temos que trocar nossa televisão.
- Ué? A nossa estragou?
- Não. Mas a nossa não tem HD, tecla SAP, slowmotion e reset.
- Tudo isso?
- Tudo. Boa noite, Haroldo, vai dormir.
 Quando estava quase pegando no sono, o filho entra no quarto e diz:
- Pai, me compra um Playstation vinte e sete?

Charge

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

7 autoexames para fazer agora!

Alterações na glândula tireoide, colesterol nas alturas e até problemas de fígado podem levar ao aparecimento de sinais característicos em nosso corpo. Observá-lo com cuidado, regularmente, é a chave para barrar a progressão de muitas doenças.
1. Pescoço e axilas
- Sintomas críticos: alteração de coloração nas dobras das axilas, acompanhada de escurecimento da parte posterior do pescoço. "O quadro é de dermatose nigricante, fácil de ser reconhecido pelo médico", diz a dermatologista Karin Ventura Ferreira.

- O que eles indicam: segundo a endocrinologista Maria Angela Zaccarelli Marino, professora da Faculdade de Medicina do ABC, quem apresenta esses sinais tem maior propensão a desenvolver diabetes do tipo 2 e poderá ser aconselhado a fazer um acompanhamento das taxas de glicose no sangue. "Não sabemos exatamente qual é o mecanismo que provoca a alteração, mas diversos estudos mostram que o sintoma é característico da resistência do organismo à ação da insulina", diz Maria Angela. Então, nesse caso, a consulta com um endocrinologista está indicada.
- Quando fazer o autoexame: observe a região uma vez por mês, após o banho.

Em grande parte dos casos, nosso corpo dá inúmeros avisos de que está precisando de cuidados, quando algo não vai bem. O problema é que, na correria entre um compromisso e outro, mal conseguimos observá-lo. E pior: quando o fazemos, nosso olhar clínico normalmente está à procura de imperfeições estéticas que nos desagradam e que parecem ter a função de um ímã, puxando a nossa visão sempre naquela direção. Porém, uma vez bem informados sobre alguns sintomas que são visíveis e que indicam anormalidades, pode até ser que comecemos a ver aquela imagem refletida no espelho de maneira diferente. Esse simples hábito ajudará a afastar preocupações que dizem respeito a doenças comuns em nossa época ou poderá servir, ainda, para nos alertar sobre a necessidade de marcar uma consulta de rotina. A boa notícia é que o recurso do autoexame, muito eficiente para proteger a saúde, está realmente ao seu alcance. E, para tirar proveito, você só vai precisar de um bom espelho e de alguns minutinhos livres. Pronto para começar?

2. Unhas
- Sintomas críticos: alterações significativas na coloração das unhas, que podem ficar arroxeadas, esbranquiçadas, amareladas, ou, ainda, o aparecimento de linhas verticais ou horizontais com tons que se diferenciam da base devem ser investigados por um dermatologista. Deformidades que deixam a ponta das unhas voltadas para fora, em contorno convexo, unhas fracas, quebradiças e sem brilho também merecem um exame minucioso.

- O que eles indicam: grande parte desses sintomas deve-se a carências nutricionais. "Unhas quebradiças podem sinalizar anemia. As esbranquiçadas indicam deficiências de vitamina A ou cálcio. Já a presença de pontos avermelhados sugere falta de zinco ou selênio", adverte a nutricionista Tereza Cristina de Senna, da Santa Casa de São Paulo. Manchas arroxeadas podem estar relacionadas a traumas ou micoses.

O melanoma, um tipo de câncer de pele muito agressivo, também pode ser diagnosticado a partir da coloração das unhas. "O aparecimento de uma linha vertical enegrecida, marrom ou até azulada, pode estar ligado ao problema", diz a dermatologista Karin Ferreira, da Universidade Federal de São Paulo. Outros problemas sistêmicos acabam deixando reflexos na região. "Unhas de efeito azulado e planificadas podem sinalizar distúrbios cardíacos ou respiratórios", complementa Karin.

- Quando fazer o autoexame: todos os meses, olhando as unhas sem esmalte ou base, de preferência, sob a luz natural.

3. Olhos
- Sintomas críticos: a região da conjuntiva ocular, aquela que normalmente tem coloração branca, fica amarelada. Outro sinal preocupante é perceber a mucosa conjuntival, a que fica escondida sob a pálpebra inferior, em tom róseo em vez de um vermelho vivo.

- O que eles indicam: olhos amarelados podem estar relacionados a importantes distúrbios hepáticos. "O sinal é bastante comum na presença de hepatites virais. Outras doenças do fígado e das vias biliares também podem estar provocando o sintoma", alerta a gastroenterologista Maria de Lourdes Teixeira, do Hospital Beneficência Portuguesa (SP). Já a palidez nas mucosas pode ter ligação com a deficiência de hemoglobina, quadro que caracteriza a anemia. "Quando notamos também um inchaço nos olhos, podemos suspeitar de algum problema renal. Aí, mandamos o paciente para um nefrologista ou para um clinico geral", complementa o dermatologista Valcinir Bedin.

- Quando fazer o autoexame: todos os dias, ao lavar o rosto, pela manhã. As mucosas podem ser observadas ao menos uma vez por mês.

4. Pálpebras, joelhos e cotovelos
- Sintomas críticos: o aparecimento de grânulos nessas regiões é o suficiente para motivar uma visita ao médico. "Esses grânulos nada mais são do que a deposição de gordura na pele. No autoexame, vemos nódulos de coloração amarelada que podem ser pontos minúsculos ou ter diâmetro superior a 5 cm", explica o cardiologista Marcos Knobel.

- O que eles indicam: os xantelasmas (grânulos nas pálpebras) e os xantomas (grânulos no cotovelo, joelhos e articulações) são depósitos de gorduras e frequentemente estão relacionados a elevados níveis de lipídios no sangue, mais conhecidos como colesterol e triglicérides. "Quando há um elevado nível de gorduras no sangue, elas podem acabar se depositando nesses locais. Os grânulos também podem ser sintomas de diabetes, alguns tipos de câncer e problemas hepáticos, como a cirrose biliar primária", alerta.

- Quando fazer o autoexame: observe as pálpebras, joelhos e cotovelos com muita atenção, pelo menos uma vez por mês.

5. Couro cabeludo
- Sintomas críticos: queda acentuada dos cabelos, fios desbotados, sem vida e quebradiços. "É normal perder até 100 fios por dia, e essa queda só é perceptível no momento em que lavamos ou penteamos os cabelos. Porém, se acordamos e o travesseiro está cheio de cabelos, por exemplo, é provável que esteja ocorrendo uma queda que chamamos patológica", explica o dermatologista e tricologista Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira para Estudos do Cabelo.
- O que eles indicam: a queda e a perda de vitalidade dos cabelos podem ter inúmeras razões. Agressões constantes aos fios, com químicas e tinturas, deficiências de minerais e vitaminas e alterações hormonais são as causas mais comuns. A queda de cabelo, mais especificamente, pode ser um sintoma importante de hipotireoidismo, quando a produção do hormônio tireoidiano é insuficiente. No entanto, o sintoma, isolado, não é suficiente para se fechar o diagnóstico. "De qualquer forma, a consulta médica é imprescindível para se tirar a dúvida, ao suspeitar de uma anormalidade", defende o endocrinologista Marcio Mancini, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
- Quando fazer o autoexame: todos os dias, ao pentear os cabelos. Observe também o travesseiro, a cadeira onde permanece sentado e o banco do carro, ao desconfiar de uma queda fora do comum.

6. Língua
- Sintomas críticos: presença de linhas brancas ou de uma substância branca na superfície ou nas laterais, coloração amarelada, fissuras, vermelhidão, inchaço e dor local podem ser indícios de problemas de saúde mais sérios.
- O que eles indicam: Linhas ou substâncias brancas sobre os lados da língua pode ser indício de acúmulo de fungos, conhecidos popularmente como sapinhos. A língua também pode ficar amarelada se o paciente estiver com icterícia. Inchaço, vermelhidão e fissuras sugerem carências de vitaminas do complexo B ou de ferro.
- Quando fazer o autoexame: todos os dias, ao escovar os dentes. "Sempre que alguma alteração for notada e persistir após a escovação da língua, é interessante passar pela avaliação de um médico", afirma Maria de Lourdes.

7. Barriga
- Sintomas críticos: o acúmulo de gordura abdominal pode representar problemas ainda que o índice de massa corpórea (IMC) esteja em níveis aceitáveis. Para saber se você corre riscos, use uma fita métrica para tirar a medida da sua cintura e do seu quadril (posicionando-a na área de maior protuberância dos glúteos). Então, divida a medida da circunferência da cintura pela medida da circunferência do quadril (em centímetros). "O ideal é que esse índice seja menor que 0,85 para mulheres e 0,90 para homens", afirma o cardiologista Marcos Knobel, coordenador da Unidade Coronária do Hospital Albert Einstein (SP).

- O que eles indicam: maior propensão a desenvolver problemas cardiovasculares. "Um estudo bastante recente avaliou mais de 10.000 pacientes que apresentaram doença coronariana. A pesquisa provou que pacientes que possuíam aumento das medidas da cintura tiveram uma incidência significativamente maior de problemas de coração, quando comparados com os pacientes que apresentavam medidas mais modestas", diz o especialista. No entanto, o fato de estar com as medidas acima do limite recomendado não significa, por si só, o risco iminente de um ataque cardíaco. "O importante é que, ao notar essa alteração, o médico seja procurado. O profissional vai pedir exames de sangue e de imagem capazes de indicar se outros fatores de risco estão presentes para, então, verificar a necessidade de um controle mais efetivo", afirma Knobel.

- Quando fazer o autoexame: a cada três meses tire a medida da cintura, usando uma fita métrica.

Charge

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Quem define as classes sociais no Brasil?

A divisão da população brasileira em classes socioeconômicas é baseada no Critério de Classificação Econômica Brasil, levantamento feito pela Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (Abep).
Essa classificação surgiu em 1997 para medir o poder aquisitivo das pessoas, avaliando os bens da família e o grau de escolaridade do chefe da casa. “O Censo, do IBGE, não define classe, só renda, e muitos distorcem os dados sobre quanto ganham. Por isso, foi definido que, para descobrir o poder aquisitivo de uma pessoa, era preciso estabelecer um novo critério”, diz Ana Helena Meirelles Reis, presidente da MultiFocus Inteligência de Mercado. Na prática, itens possuídos pela família valem pontos e definem a que classe ela pertence.
No Brasil, os principais bens avaliados são: quantidade de banheiros na casa, TVs em cores, rádios, DVDs, geladeiras e freezers, automóveis, videocassetes ou DVDs, máquina de lavar e empregada mensalista.

QUAL É A SUA?
Conte quantos itens destes há em sua casa, some os pontos e descubra sua classe social*

BANHEIRO
1 = 4 pontos
2 = 5 pontos
3 = 6 pontos
4 ou + = 7 pontos

CARRO
1 = 4 pontos
2 = 7 pontos
3 ou + = 9 pontos

FREEZER**
2 pontos (qualquer quantidade)

GELADEIRA
4 pontos (qualquer quantidade)

MÁQUINA DE LAVAR
2 pontos (qualquer quantidade)

TV
1 ponto por unidade (4, no máximo)

EMPREGADA MENSALISTA
1 = 3 pontos
2 = 4 pontos

GRAU DE INSTRUÇÃO DO CHEFE DE FAMÍLIA
Analfabeto ou primário incompleto = zero
Primário completo = 1 ponto
Ensino fundamental completo = 2 pontos
Ensino médio completo = 4 pontos
Graduação completa = 8 pontos

RÁDIO
1 ponto por unidade (4, no máximo)

VHS/DVD
2 pontos (qualquer quantidade)

CLASSIFICAÇÃO SOCIOECONÔMICA
A1 - 42 a 46 pontos
A2 - 35 a 41 pontos
B1 - 29 a 34 pontos
B2 - 23 a 28 pontos
C1 - 18 a 22 pontos
C2 -14 a 17 pontos
D - 8 a 13 pontos
E - 0 a 7 pontos

*Segundo o Critério de Classifi cação Econômica Brasil, publicado em 2008 pela Abep
**Freezer independente ou acoplado à geladeira

Charge

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Por que todo mundo usava peruca na Europa dos séculos XVII e XVIII?

Não era todo mundo, apenas os aristocratas. A moda começou com Luís XIV (1638-1715), rei da França. Durante seu governo, o monarca adotou a peruca pelo mesmo motivo que muita gente usa o acessório ainda hoje: esconder a calvície.
O resto da nobreza gostou da ideia e o costume pegou. A peruca passou a indicar, então, as diferenças sociais entre as classes, tornando-se sinal de status e prestígio. Também era comum espalhar talco ou farinha de trigo sobre as cabeleiras falsas para imitar o cabelo branco dos idosos. Mas, por mais elegante que parecesse ao pessoal da época, a moda das perucas também era nojenta. "Proliferava todo tipo de bicho, de baratas a camundongos, nesses cabelos postiços", afirma o estilista João Braga, professor de História da Moda das Faculdades Senac, em São Paulo.

Em 1789, com a Revolução Francesa, veio a guilhotina, que extirpou a maioria das cabeças com perucas. Símbolo de uma nobreza que se desejava exterminar, elas logo caíram em desuso. Sua origem, porém, era muito mais velha do que a monarquia francesa.
No Egito antigo, homens e mulheres de todas as classes sociais já exibiam adornos de fibra de papiro - na verdade, disfarce para as cabeças raspadas por causa de uma epidemia de piolhos.

Hoje, as perucas de cachos brancos, típicas da nobreza européia, sobrevivem apenas nos tribunais ingleses, onde compõem a indumentária oficial dos juízes.

Charge

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Oxitocina e as brigas de casais

Você deve ter refletido em algum momento de sua vida que não é fácil encontrar a tão desejada "cara-metade", mas manter um relacionamento, também, não é nada simples.

Relacionamentos são difíceis e complexos; basta colocar sob o mesmo teto dois seres humanos, alguns sentimentos românticos e a tal "rotina", que conflitos e atritos podem estar a caminho.

É possível que a maioria das pessoas já tenha passado pela experiência de não ter mantido uma comunicação positiva e racional com o parceiro quando problemas estressantes são discutidos, como finanças da casa, o tempo dedicado aos filhos ou ao próprio parceiro, dentre outros probleminhas domésticos.

Mas, ao menos, começamos a entender melhor o que está por trás da atribulada construção do vínculo duradouro, ou seja, do amor. Uma nova área da ciência tem apresentado explicações interessantes sobre a biologia dos relacionamentos humanos.

Oxitocina é uma pequena proteína produzida no cérebro que afeta comportamentos tais como a confiança, empatia e generosidade. É capaz de estimular regiões do cérebro, como o sistema límbico, que controla as emoções e a interação social, diminuindo o medo e a ansiedade iniciais no começo de um relacionamento, além de regular a liberação de outra substância, chamada dopamina, responsável pela sensação de bem-estar, de prazer e de recompensa.

Os psicólogos suíços recrutaram 47 casais adultos heterossexuais que receberam oxitocina ou placebo, inspirado pelo nariz, antes de entrar em uma discussão conflituosa no laboratório. A "sessão de briga" foi gravada em vídeo e, todo o comportamento verbal e não verbal dos participantes foi codificado.

A oxitocina aumentou o comportamento de comunicação positiva em relação ao comportamento negativo e, também, reduziu a quantidade do hormônio cortisol, liberado em situações de estresse, na saliva dos participantes, comparado com os que receberam o placebo.

Estes primeiros resultados nos mostram que a ciência está começando a compreender o poderoso efeito dos hormônios liberados pelo corpo em situações críticas de interações sociais, como uma briga de casal.

Entretanto, é necessário investigar muito tal química do relacionamento para que possamos entender qual o melhor uso desses "remédios do relacionamento" nas interações sociais, sejam elas amorosas ou não.

Os pesquisadores são cuidadosos quanto à utilização da oxitocina, pois faltam estudos para avaliar o uso contínuo do hormônio. Além disso, existem questões éticas que deverão ser discutidas quanto ao seu uso (e até abuso).

Enquanto a ciência procura esclarecer o que acontece com nossa química cerebral durante uma briguinha com o parceiro, podemos exercitar, e muitas vezes "a duras penas", a expressão de forma respeitosa e sincera dos nossos descontentamentos com o parceiro. Fácil? Nem um pouco, mas vale tentar.

Uma das razões de brigas de casais é o ciúme no relacionamento. Nessa questão homens e mulheres são diferentes.

Charge

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O que é marido?

Uma revista inglesa promoveu um concurso para premiar a melhor definição de "marido". Olhe o texto ganhador, simplesmente um primor:

"Marido é aquela pessoa amiga e companheira, que está sempre ali, a seu lado, para ajudá-la a resolver os grandes problemas que você não teria se fosse solteira"

Infarto do miocárdio ou ataque cardíaco

O ataque do coração, nome popular do infarto cardíaco, é causado pela falta de irrigação sanguínea que leva oxigênio ao músculo chamado miocárdio. As consequências podem ser tanto uma insuficiência cardíaca que traz limitações físicas quanto uma parada cardíaca súbita que leva à morte imediata ou tardia.

A principal causa do infarto é a aterosclerose, acúmulo de gordura na parede das artérias. Se uma destas placas de gordura se desprende, pode entupir o vaso, impedindo a passagem do fluxo de sangue. Mas também existe a possibilidade de artérias coronárias normais terem um espasmo, contraindo-se violentamente e obstruindo o oferecimento de sangue ao músculo cardíaco.
Para reduzir o risco de morte e sequelas, é importante diagnosticar o ataque cardíaco com rapidez. O principal sintoma do infarto é a dor intensa, que aparece repentinamente na altura do coração e causa sensação de aperto. A dor persiste por mais de 25 minutos e provoca suores frios, vertigens, náuseas e vômitos. Também pode irradiar para as costas, os ombros e braços (geralmente o esquerdo).

Os exames que contribuem para o reconhecimento do infarto são o eletrocardiograma e a dosagem sanguínea das enzimas resultantes da destruição de células cardíacas. Em casos duvidosos, é realizado o ecocardiograma.

Diante de uma vítima de infarto, é primordial restabelecer o fluxo sanguíneo na artéria coronária através de uma angioplastia, procedimento que introduz um balão dentro da artéria para esmagar a placa de obstrução, ou de uma cirurgia de ponte de veia safena ou mamária para a criação de uma passagem alternativa para que o sangue chegue ao miocárdio.

Além de aliviar a dor e fazer o paciente repousar, o tratamento do infarto inclui medicamentos para reduzir o trabalho cardíaco e dissolver possíveis coágulos sanguíneos, os trombos.

Existem hábitos que prejudicam as artérias e o coração, são os fatores de risco cardiovasculares:

- hipertensão arterial (50% das pessoas com infarto tem hipertensão).
- altos níveis de colesterol LDL e triglicérides;
- tabagismo;
- diabetes;
- estresse;
- sedentarismo;
- obesidade;
- alimentação gordurosa;
- hereditariedade.

O controle desses fatores de risco depende de uma mudança de hábitos que garanta uma vida saudável.

Uma dieta balanceada pode prevenir a ocorrência do infarto. A alimentação deve ser composta por verduras, legumes, frutas, fibras e carnes, preferencialmente de peixes e aves. Óleos de origem vegetal, principalmente o azeite de oliva, rico em HDL (o colesterol "bom"), evitam a formação de placas nas artérias.

É recomendável consultar um médico para ter indicação de um programa de atividade física regular. A caminhada é uma ótima opção por ser um exercício fácil de ser seguido e que promove o condicionamento físico.

Outra medida importante é o controle da pressão arterial e dos níveis de colesterol. Hipertensos devem reduzir o sal da dieta e controlar a pressão arterial, diabéticos devem medir periodicamente os níveis de colesterol e mulheres que fumam não devem usar anticoncepcionais orais.

O único fator de risco que não se pode controlar é a hereditariedade. Se este fator estiver presente, siga as orientações sobre hábitos de vida saudáveis e diminua a probabilidade de um ataque cardíaco.

Charge

domingo, 16 de janeiro de 2011

Vamos ajudar o Rio de Janeiro

Viva Rio
O Programa de Voluntariado do Viva Rio também iniciou uma campanha de arrecadação de donativos (roupas e mantimentos) para a região serrana. As doações podem ser feitas na sede da ONG, na rua do Russel, 76, no bairro Glória, no Rio de Janeiro. Para maiores informações, o Viva Rio disponibiliza os telefones (21) 2555-3750 (21) 2555-3785 .

Cruz Vermelha
A Cruz Vermelha no Brasil recebe doações de alimentos, materiais de higiene pessoal e produtos de limpeza nas unidades do Rio de Janeiro (Praça Cruz Vermelha, 1012, centro) e de Nova Iguaçu (na rua Coronel Bernardino de Melo, 2085, e na rua Alberto Cocoza, 86, no centro).

Polícia Militar
Todos os batalhões da Polícia Militar do Estado recebem doações para as vítimas das chuvas. O material arrecadado será encaminhado ao 12º Batalhão de Polícia Militar de Niterói, de onde será enviado para as áreas afetadas. A PM recomenda que sejam doados água mineral, alimentos e material de higiene.

Ministério Público
O Ministério Público do Rio de Janeiro recebe doações na portaria do edifício-sede do MP-RJ, na avenida Marechal Câmara, 370, no centro do Rio. A coleta é feita no período das 10h às 17h, de segunda a sexta-feira. Os donativos serão encaminhadas à Defesa Civil do Estado para serem distribuídas às vítimas das enchentes.

Metrô
O Metrô Rio informou que recolhe, a partir de sexta-feira, donativos para as vítimas das chuvas, em parceria com a ONG Viva Rio. A coleta será feita em 11 estações das Linhas 1 e 2: Carioca, Central, Largo do Machado, Catete, Glória, Ipanema/General Osório, Pavuna, Saens Peña, Botafogo, Nova América/Del Castilho e Siqueira Campos. Poderão ser doados até o dia 11 de fevereiro água, alimentos não perecíveis e material de higiene pessoal.

Rodovias

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também vai receber donativos a partir desta quinta-feira em postos montados nas principais rodovias da região. Dois postos irão funcionar 24 horas, no km 269 da BR-101, no trecho de Casemiro de Abreu, e na BR-101, no pedágio da Rio-Magé.

Outros três postos devem funcionar das 8h às 17h, no km 109 da rodovia Washington Luís, e na Presidente Dutra, no km 133, próximo ao pedágio, e no km 227. Os donativos arrecadados serão entregues à Cruz Vermelha, que fará a distribuição.

Bancos
O Banco Bradesco abriu uma conta uma conta corrente para receber doações em solidariedade às vítimas das enchentes que afetaram a região serrana do Rio de Janeiro. O fundo tem como nome do beneficiário “Fundo Estadual da Assistência Social” e está disponível na agência 6570-6 e conta corrente 2011-7.

A Caixa Econômica Federal também abriu uma conta corrente para ajudar as vítimas das chuvas no estado do Rio de Janeiro. As doações aos moradores das regiões em estado de emergência podem ser feitas na conta da Defesa Civil do Rio de Janeiro, número 2011-0, agência 0199, operação 006.

O Itaú Unibanco lançou um programa de mobilização interna e externa, com o objetivo de multiplicar os esforços no atendimento imediato às vítimas das chuvas. A partir de sexta-feira, doações podem ser feitas no fundo que tem como nome do beneficiário “Fundo Estadual de Assistência Social do Rio de Janeiro” e está disponível na agência 5673 e conta corrente 00594-7. O número do banco Itaú é 341 e o CNPJ 02932524/0001-46. Os recursos serão direcionados para o Estado por meio de parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos.

Supermercados
O grupo Pão de Açúcar montou postos de coletas de donativos nas 100 lojas da rede no Rio de Janeiro. As doações podem ser feitas nos supermercados Pão de Açúcar, ABC Compre Bem, Sendas, Extra Supermercados e Assaí. De acordo com a assessoria do grupo, o material será recolhido até o dia 26 de janeiro.

Shoppings
s oito shoppings administrados pelo grupo Aliansce do Rio de Janeiro disponibilizou caixas de coleta de doações do Programa Aliansce Solidária, distribuídas nos shoppings Leblon, Via Parque, Grande Rio, Caxias, Bangu, Carioca, Passeio e Santa Cruz. O Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, também recebe doações para os desabrigados das chuvas da região serrana. Serão recolhidos agasalhos, colchonetes, alimentos não perecíveis, água mineral e material de higiene pessoal.

Clubes de futebol
O Flamengo recebe donativos na sede do clube, na Gávea, no Rio.

CNBB
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou uma campanha de arrecadação de donativos para as vítimas de toda a região Sudeste. Batizada SOS Sudeste, ela irá recolher dinheiro por meio de duas contas correntes: Conta 1490-8, Agência 1041 – OP. 003, Caixa Econômica Federal e Conta 32.000-5, Agência 3475-4, Banco do Brasil.

A entidade também criticou a falta de ações preventivas dos governos locais e diz esperar que “as autoridades competentes se comprometam eficazmente na busca de solução para que catástrofes como estas a que assistimos não se repitam, vitimando milhares de pessoas”.

Doação de sangue
O Instituto Estadual de Hematologia do Rio de Janeiro (HemoRio) solicita que a população doe sangue para atender as vítimas das chuvas. A doação pode ser feita na sede do instituto, na rua Frei Caneca, 8, na região central da cidade do Rio de Janeiro.

Instituição de ensino
A Unigranrio convocou seus funcionários, alunos e professores para ajudar as famílias que perderam suas casas nas chuvas, pedindo que cada um contribua com doações numa das 11 unidades do Estado. Haverá coleta de gêneros de primeira necessidade, que serão entregues à Cruz Vermelha (centro do Rio), responsável pela distribuição. Os seguintes itens são necessitados: água mineral, alimentos de pronto consumo (massas e sopas desidratadas, biscoitos, cereais), sucos de caixa, leite em pó e afins, agasalhos, colchonetes, roupa de cama e banho, cobertores, material de higiene pessoal e de limpeza.

Pra quem é de fora do Rio e quer ajudar

Depósito de qualquer valor na conta da Cruz Vermelha. Banco Real - Ag. 0201 - Conta 1793928-5.

Fonte: Jornal o Globo

Charge

sábado, 15 de janeiro de 2011

As 20 praias mais belas do Brasil!

Férias e sol à pino combinam com cerveja e uma bela praia, não é mesmo? Por mais que você não goste de bebidas alcoólicas, é praticamente impossível não curtir uma praia. Mas após um ano de trabalho árduo, não é qualquer água salgada e um montinho de areia que irão satisfazer a sua vontade de passar as férias. Você merece o melhor! E por conta disso separamos para você as vinte melhores praias do Brasil! Veja o “menu” abaixo e escolha a sua!

Jericoacoara (CE) - Praia de formações rochosas, larga faixa de areia, coqueiros e dunas, este paraíso rústico fica localizado a cerca de 300kms de Fortaleza. Jeri, como é carinhosamente conhecida pelos cearenses, é famosa pela Duna do Pôr-do-Sol e da Pedra Furada, cartões postais da região.

Praia do Espelho (BA) - Este paraíso de mar azul turquesa e mata atlântica preservada recebe o nome de espelho por conta das oscilações de sua maré. Quando baixa, uma piscina de água transparente se forma, refletindo os coqueiros, falésias e as nuvens do céu.

Canoa Quebrada (CE) - Conhecida por suas falésias alaranjadas e mar levemente esverdeado, a praia é um dos principais destinos do Ceará, tanto pela beleza e limpeza, quanto pela badalação em sua Broadway particular, principal rua da região. Lá é possível aproveitar as belas estruturas de praia com barracas de dois andares e ainda escutar as histórias contadas pelos pescadores da vila a respeito do descobrimento de Canoa pelos hippies, na década de 70.

Carneiros (PE) - Sabe aquelas fotos que estampam os pôsteres de agências de viagem? Pois é, Carneiros, com certeza, faz parte desta seleção. Lá, a água cristalina do mar faz a combinação perfeita com a fileira de coqueiros e a faixa de areia branquinha. Há ainda uma pequena igreja voltada para a praia, que completa o visual deste destino.

Praia do Farol (RJ) - Localizada na Ilha de Cabo Frio, esta praia é acessível somente por barco e autorização da Marinha, obtida em Arraial. Mesmo com um pouco de burocracia e quarenta minutos de barco, vale a pena conhecer este verdadeiro paraíso. Além da areia branca e fofinha e águas transparentes, a praia é cercada por pequenas dunas que dão o toque de charme especial à praia.

Taipu de Fora (BA) - Com muitos recifes e lindos coqueiros, a praia poderia facilmente ser utilizada para locação em qualquer filme hollywoodiano. Uma vez em Taipu de Fora, opte por apreciar as delícias típicas da região deitado em uma espreguiçadeira de frente pro mar, ou alugue uma máscara e um snorkel e nade entre os recifes.

Baía de Castelhanos (SP) - Localizada em Ilhabela, acessível pelo município de São Sebastião, litoral norte do Estado, a Baía é praticamente um refúgio para aqueles que buscam sossego em suas férias. O acesso à praia é feito apenas por trilhas mata adentro, já que Castelhanos beija o mar do lado oposto ao continente. O mar limpo e agitado coroa o cenário praticamente deserto da região.

Trancoso (BA) - As águas mornas e transparentes fazem parte do charme de Trancoso, que ainda oferece um pequeno rio que corre paralelo à extensa faixa de areia da praia. Coqueirais e manguezais completam o visual da região que banha o Quadrado, centrinho do ex-vilarejo hippie situado imponente em cima de uma falésia.
Costa do Sauípe (BA) - Conhecida pelo céu azul constante, coqueirais deslumbrantes que formam a paisagem de uma praia tranquila e limpa. Sauípe também é famosa pelos tradicionais resorts de luxo instalados em sua orla. Uma vez hospedados, os turistas unem a mordomia dos complexos com o visual paradisíaco de Sauípe.

Maresias (SP) - Localizada no município de São Sebastião, litoral norte de São Paulo, Maresias é famosa pela agitação e pelo público jovem e animado que toma conta da região na alta temporada. Com areais brancas e mar limpo, a praia é daquelas típicas para a prática de surf devido ao mar agitado. À noite, torna-se uma balada a céu aberto, guiada pela tradicional boate Lucena, point dos jovens em Maresias.

Copacabana (RJ) - Esta dispensa comentários! Conhecida mundialmente, Copacabana possui um charme que encanta a todos os turistas. Seu calçadão de quatro quilômetros, desenhado por um padrão ondulado preto e branco, é mais um detalhe marcante da praia carioca. Quer curtir o Réveillon na praia? Copacabana recebe anualmente cerca de dois milhões de pessoas na virada. Haja alegria!

Porto de Galinhas (PE) - Areia branca e batida, águas mornas e transparentes, aquários naturais em meio aos corais e quatro quilômetros de extensão repleto de coqueiros por sua orla e uma ampla rede hoteleira. Precisa de mais alguma coisa? Porto de Galinhas já recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais e figura no exterior como a Cancún brasileira, por isso recebe muitos turistas o ano todo. E você não vai?

Joaquina (SC) - Mais uma praia paradisíaca, ideal para a prática do surf por conta de suas ondas fortes. Joaca, apelido carinhoso dado pelos catarinenses e turistas, já foi cenário de diversos campeonatos nacionais e internacionais de surf. Suas belas dunas tornam-se palco para o famoso ski-bunda com pranchas de madeira e muita agitação por conta dos jovens que lá frequentam.

Ipanema (RJ) - Sabe aquela famosa fotografada por um paparazzi ajeitando o biquíni? Pois é, provavelmente estava em Ipanema. Reduto de celebridades e gente bonita, a praia é responsável por lançar moda entre os turistas, desde o vôlei de praia até o tradicional biquíni fio dental típico das brasileiras. Areias claras e mar pouco agitado formam o típico cenário de cartão postal, com o Pão de Açúcar ao fundo completando a paisagem.

Praia do Amor (RN) - Caracterizada pelo seu formato curvilíneo, lembrando o formato de um coração, a Praia do Amor recebe desde casais de namorados a aqueles que comemoram Bodas de Ouro. Sim, apesar de seu mar agitado, a praia é uma das mais belas do litoral brasileiro, cerca de falésias que proporciona belos fotos em uma visão privilegiada.

Bombinhas (SC) - Essa é uma das praias de nosso litoral mais procuradas para mergulho, por conta de suas águas calmas e transparentes. O incrível número de pousadas pé-na-areia dão o toque especial que você precisava para descansar de frente pro mar. A vida noturna da região também é famosa pelos incríveis shows de música popular e danceterias animadas repletas de jovens.

Baía do Sancho (PE) - Um verdadeiro paraíso! O arquipélago de Fernando de Noronha é um dos destinos mais tradicionais de turistas de todo o mundo, justamente por suas particularidades. Em Sancho, é possível nadar em meio aos golfinhos em águas mornas e transparentes, uma verdadeira piscina natural! Há ainda a possibilidade de fazer um dos mergulhos livres mais incríveis do País.

Praia do Forte (BA) - Uma das praias mais extensas do litoral brasileiro, com cerca de quatorze quilômetros de extensão, é caracterizada pelas águas calmas e cristalinas, areia clara e muitos coqueiros que proporcionam a sombra ideal para você apreciar os cardumes coloridos, tartarugas e até baleias jubarte que, entre julho e novembro, dão o ar da graça próximo à beira-mar.

Baía dos Porcos (PE) - Uma das menores praias do Brasil, com apenas cem metros de extensão e uma faixa de areia que some na maré alta. O charme da baía fica por conta das piscinas naturais formadas pelas águas transparentes e pedras vulcânicas que modelam a paisagem. No horizonte, a visão mais privilegiada da Ilha Dois Irmãos, os montes gêmeos que formam o cartão postal mais famoso de Fernando de Noronha.

Praia das Conchas (RJ) - Localizada na região dos lagos, em Cabo Frio, a praia é frequentada por muitas famílias e adeptos de esportes náuticos. Águas tranquilas e areia fofa dão o tom da região, cercada de quiosques que oferecem a estrutura ideal para o bom proveito de toda a família. Há ainda a possibilidade de locação de caiaques e cavalos.